Lojas independentes são o principal canal de venda de vestuário

By  |  0 Comments

Segundo dados levantados pelo IEMI Inteligência de Mercado, no novo estudo ‘Canais do Varejo de Vestuário 2015’, as lojas independentes ainda são o principal canal de venda de artigos de vestuário no País, com cerca de 2,4 bilhões de peças comercializadas em 2014, uma representação de 37,5% do total.

70a6

 

Porém, o canal que obteve maior crescimento em 2014, em relação a 2013, foi o de lojas de departamento especializadas, com crescimento de 0,2%, seguido por lojas de departamento não especializadas, com 0,1%. Já os hipermercados obtiveram uma queda de 0,3%. “O foco das lojas independentes especializadas em vestuário não está somente no relacionamento pessoal com os clientes, mas também na oferta de maior variedade de produtos, pois comercializam várias marcas no mesmo ponto de venda”, comenta Marcelo Villin Prado, diretor do IEMI.

As redes de pequenas lojas, por sua vez, apresentam preços mais elevados que os outros canais, apostando em atendimento de qualidade, ambientação da loja, inovação e qualidade dos produtos. Em 2014, sua participação no mercado varejista foi de 16,5% nas vendas de vestuário no País. “Outro fator importante é que as lojas independentes são mais encontradas em cidades do interior, onde a demanda pelas redes de pequenas lojas é insuficiente, e isso torna o ambiente favorável a elas”, ressalta Prado.

upcycling-fashion-store-berlin-1-537x402

Ainda de acordo com o estudo do IEMI, os principais produtos vendidos nas lojas independentes especializadas e nas redes de pequenas lojas mostram-se bastante similares. A blusa é apontada como o principal produto comercializado em lojas com 34,4%, seguida pela calça jeans, com 20,3%. Na sequência estão os vestidos, com 15%, em valores. “Cabe lembrar que nos últimos anos foi possível observar uma grande movimentação das lojas do setor em direção a shopping centers e centros comerciais. Isso se deve a diversos fatores, como o clima do país, a violência urbana, entre outros”, avalia Marcelo.

Em média, 33,5% dos pontos de venda que comercializam vestuário estão localizados em shopping centers. Outros 66,5% são lojas de rua, localizadas principalmente em regiões centrais das cidades. Com relação ao desempenho do mercado de vestuário, até o momento, para 2015, as estimativas do IEMI Inteligência de Mercado apresentam decréscimo de 1,4% em volume de peças e de 2,5% em valores em Reais, ou seja, em 2015 o varejo de vestuário deverá movimentar cerca de 6,4 bilhões de peças e R$ 188 bilhões.

 

Fonte: ADS Comunicação Corporativa

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *